sábado, 2 de fevereiro de 2019

MUITOS APOSENTADOS QUEREM IR PARA CADEIA NO JAPÃO

Foto: BBC

O Japão enfrenta uma onda de criminalidade entre idosos, a proporção de crimes cometidos por pessoas com mais de 65 anos vem aumentando de forma constante há 20 anos. 
Em um centro de reabilitação em Hiroshima, dedicado à reinserção social de ex-detentos, Toshio Takata, de 69 anos, conta que infringiu a lei porque era pobre. Ele queria um lugar para morar de graça, mesmo que fosse atrás das grades.

Foto: BBC
"Cheguei à idade de me aposentar e fiquei sem dinheiro. Me ocorreu então que talvez eu pudesse morar de graça se vivesse na cadeia", diz ele.
"Roubei uma bicicleta e fui até a delegacia e disse: 'Olha, eu roubei isso'."
A estratégia funcionou. Esta foi a primeira infração cometida por Toshio, quando ele tinha 62 anos, mas as cortes japonesas tratam os pequenos furtos com rigor, então foi o suficiente para ele ser condenado a um ano de prisão.
Foto: BBC

Em artigo publicado em 2016, calcula que apenas os custos de aluguel, alimentação e assistência médica já são suficientes para deixar os beneficiários endividados se não tiverem outra fonte de renda, e isso sem levar em conta os gastos com eletricidade ou roupas, por exemplo.
No passado, era comum que os filhos cuidassem dos pais, mas a falta de oportunidades econômicas nas províncias levou muitos jovens a se mudarem, deixando os pais à mercê da própria sorte.
"Os aposentados não querem ser um fardo para os filhos, e sentem que, se não conseguirem sobreviver com a aposentadoria do Estado, a única maneira de não serem um fardo é indo para a prisão".

Fonte: G1

Nenhum comentário:

Postar um comentário