quarta-feira, 6 de fevereiro de 2019

MÉDICA CUBANA É MORTA PELO MARIDO EM SÃO PAULO

O vigilante brasileiro Dailton Gonçalves Ferreira, de 45 anos, confessou ter matado a mulher, a médica cubana Laidys Sosa Ulloa Gonçalves, de 37 anos, com dez golpes de chave de fenda, após escutar “vozes” que diziam para ele levar o corpo dela a um “sacrifício” num “castelo de pedras” no ABC paulista. O homem alegou à Polícia Civil que ela o estava pressionando e lhe deu remédios que o fizeram mal.
No domingo dia 3 de fevereiro, ele foi preso em flagrante pela Polícia Militar. O crime havia sido cometido na madrugada do mesmo dia na residência do casal.

Nenhum comentário:

Postar um comentário